Sérgio Aguiar defende mais subsídio para os pescadores de Camocim

Sérgio Aguiar defende mais subsídio para os pescadores de Camocim
29 de maio de 2007

O deputado Sérgio Aguiar (PSB) anunciou nesta terça-feira (29/05), na Assembléia Legislativa, que vai requerer ao governo estadual a celebração de convênio com a Capitania dos Portos para ampliação da oferta de vagas dos cursos de qualificação do pescador. Também vai propor que os armadores de pesca possam adquirir produtos alimentícios para o rancho junto aos órgãos governamentais estaduais com preços subsidiados, como o óleo diesel, que tem alíquota reduzida de ICMS.

Ele também anunciou que vai apresentar projeto de indicação solicitando a criação de um programa público estadual que permita a redução dos preços de venda dos produtos que são utilizados na pesca como o anzol, chumbo, rede e nylon. O deputado vai solicitar ainda, por meio de requerimento a ser enviado à Companhia de Desenvolvimento do Ceará (Codece), que o órgão possa reaver a posse do antigo frigorífico da Cedap para a produção de gelo em quantidade ideal, beneficiando os pequenos pescadores. Outro requerimento a ser encaminhado à Secretaria Especial de Agricultura e Pesca (Seap) solicita a informação sobre o período de defeso da pesca do pargo.

Sérgio Aguiar disse que os encaminhamentos atendem à solicitação dos pescadores de Camocim, que estiveram reunidos no último sábado discutindo alternativas para crise no setor pesqueiro com o declínio da pesca extrativista; o alto custo das embarcações e dos apetrechos de pecas; a defasagem do preço do pescado, além do monopólio da venda do gelo.

“Camocim abriga a maior colônia de pescadores: são mais de três mil que dependem da pesca e 128 embarcações que receberam licenciamento para pesca da lagosta. Os pescadores ainda usam recursos primitivos o que torna demasiado o número de embarcações, comprometendo a produção. Além do declínio da pesca nas ultimas décadas , o custo é alto para ir ao mar. Por exemplo, uma embarcação a vela, como são conhecidos os botes levando oito pescadores, são gastos R$ 10 mil em cada viagem”, informou.

Em aparte, o deputado Fernando Hugo (PSDB) informou que ainda hoje vai ser instalado na Câmara Federal a Frente Parlamentar Federal em Defesa da Pesca do Brasil. Na opinião dele, ”é uma vergonha que o nosso País continental não propicie a distribuição de produtos do mar para população”, criticou.

O deputado Cirilo Pimenta (PSDB) sugeriu que o governo financie, por meio do projeto São José Produtivo, uma usina de gelo para atender a comunidade de pescadores. O deputado Ferreira Aragão (PDT) também se manifestou.
FA

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social
comunicacao@al.ce.gov.br